55 (47) 3241-0800

NOSSO BLOG

Todas as novidades em um só lugar

NEGÓCIOS: VEJA QUAIS SEGMENTOS CRESCERAM COM A PANDEMIA

31 de julho de 2020

É fato que a complexa pandemia causada pelo novo coronavírus dificultou o cenário para a maior parte das organizações. Milhares de estabelecimentos e negócios que foram prejudicados pelos efeitos da quarentena se viram obrigados a reinventar sua forma de comercializar produtos e serviços para sobreviverem às consequências da Covid-19.

No entanto, alguns segmentos em especial não sofreram com os impactos deste cenário. Muitos, inclusive, tiveram aumento exponencial na lucratividade em razão da mudança repentina de hábitos dos consumidores, que foram quase que obrigados a mudar sua forma de consumir para adequar a rotina às orientações governamentais.

A seguir, selecionamos alguns dos segmentos que mais foram beneficiados pelo cenário atual.

Compra online

Em função do distanciamento social, a procura online cresceu a ponto de ser comparada à Black Friday, uma das principais datas do ano para o comércio. Só em abril, o crescimento do consumo online teve um pico de 81%, faturando mais de 9 bilhões de reais.

Boa parte das empresas identificou no e-commerce uma saída para contornar os prejuízos da crise. Não foi à toa que o Brasil registrou um aumento de cerca de 400% no número de lojas que estrearam no comércio eletrônico durante a pandemia.

Cursos online

A busca pela educação à distância, no conforto e segurança de casa, teve um aumento considerável em função da pandemia. A FGV, por exemplo, também teve um crescimento de 400% na adesão aos cursos online em comparação aos meses de janeiro e fevereiro.

Delivery

Com mais pessoas ficando em casa, muitos restaurantes, farmácias e lojas tiveram que adaptar seus serviços ao delivery, inovando no jeito de vender. Afinal, os consumidores estão pedindo por compras mais seguras e acessíveis.

Assim, lanchonetes e restaurantes seguem lucrando mesmo em meio à crise do coronavírus. Em conjunto ao IBOPE, o iFood realizou uma pesquisa que revela que 56% dos entrevistados consomem comida delivery semanalmente.

Streaming

A quarentena tem sido bastante favorável a companhias de streaming, como a Netflix e a Amazon Prime. Mesmo em casa, o consumidor não abriu mão do entretenimento, apenas adequou a necessidade às restrições. Sem shows, festas, cinemas e teatros, a audiência geral de streaming cresceu 20% durante a pandemia. Só a Netflix ganhou mais de 15 milhões de novos durante esse período.

Todos os segmentos cresceram em função de uma característica em comum: a capacidade de adaptação à situação atual. Não fosse a resiliência do empreendedor brasileiro, a pandemia poderia ter sido ainda mais difícil de ser contornada. No cenário que enfrentamos, a capacidade de adaptação a diferentes situações e ambientes é o que tem destacado os negócios cada vez mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *